domingo, 17 de agosto de 2008

CONTOS CANIBAIS I

Ebert era psicopata em último grau.Chupava o tutano dos ossos finos de criancinhas. Vinte, constam no processo.
Acreditava que as crianças, eram aves de uma espécie em que não era possível encontrar penas, ou asas. Sentia-se reconfortado ao estalar os pequenos ossos, observar calmamente, verter o caldo, vê-lo minar por entre os dedos...

No hospício em que foi encerrado (não iria sair jamais; seu caso era irreversível) alistou-se voluntariamente para ajudante de cozinheiro...

Certo dia, de posse de uma faca,e com os lábíos empapados de o líquido vermelho, sucumbiu, ao descobrir que o que emanava dos seus pulsos não era xarope de groselha...
_______________________________________________
PRIMEIRO CONTO DE UMA SÉRIE QUE SE CHAMA : CONTOS CANIBAIS.
GEORGIO RIOS

Um comentário: