sábado, 30 de agosto de 2008

Um poema meu...

PÁSSARO

Voa pássaro
Que tuas asas são livres e tuas.

Voa e do teu ninho, segura morada,
Zomba dos homens
Sós e loucos
A voar em asas de aço,
Que não são suas.

Voa pássaro
Que tuas asas são livres
e tuas.





Este poema pertence ao livro Só Sobreviventes,Tulle, 2008-Publicado pelo nosso amigo Roberval Pereyr, poeta e editor...

3 comentários:

  1. Um bom poema, fruto quiçá de uma boa inspiração.

    ¡Hasta, camarada!

    ResponderExcluir
  2. Deixo registrada minha visitinha!
    Abraços,
    Renata

    ResponderExcluir
  3. Um excelente poema,Deixo um abraço do amigo Gatão.

    ResponderExcluir