domingo, 30 de novembro de 2008

Chuva!

Ontem, ouvi o resoar forte dos trovões, o resplendor dos relâmpagos. Caros amigos, a chuva em minha terra parece ser mais bonita. Os pingos tecem sinfonias, tamborilando nas telhas do meu sobrado. Tudo se torna muinto mais lírico quando chove. A noite enche-se de um certo mistério.De certa mágica, que me faz dormir como qunado era apenas um menino, com medo da incerteza das chuvas...

Um comentário:


  1. georgio, achei interessante ler um texto sobre a chuva, e com esse sentimento de dádiva, de gratidão, de admiração...

    tbm adoro chuva e sempre imaginei como seria se eu nunca em minha vida tivesse visto as águas que caem do céu, e um dia conheci um árabe que até os 19 anos nunca tinha visto chover, e ainda, no mesmo dia, viu 2 arco-íris... ele diz que foi esse dia é inesquecível por ter sido mágico para ele...

    e eu penso, nunca dei tamanho valor à chuva...

    beijos.

    ResponderExcluir