sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

DEPOSIÇÃO


As luzes, difusas
e os insetos vageando
[dançando sob a música da luz

lâmpadas
infestam as ruas

idéias
infestam cabeças

a minha cabeça
pende sobre o livro

o sono,
cinicamente, cerra meus olhos
que obedecem sem pestanejar...

5 comentários:

  1. A luta a favor das idéias vale mais que a luta contra o sono.


    Bom poema, cara.

    ResponderExcluir
  2. Tem um selo e um meme pra você no meu blog.

    ResponderExcluir
  3. O sono, muitas vezes, traz o alívio do escuro.

    ResponderExcluir
  4. o sono,
    cinicamente, cerra meus olhos
    que obedecem sem pestanejar...

    conheço bem este estribilho.
    Não me impede somente de escrever, mas também de ler.
    Queria ter insonia às vezes.

    Belos estes últimos dois poemas.
    Assim vou lendo teu livro.
    E gostando.
    Assim que acabar, escrevo.

    ResponderExcluir

  5. meus olhos também são obedientes
    a despeito da minha rebeldia... rs

    gostei muito!

    beijos, georgio

    ResponderExcluir