sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Um poema para um livro que lí...


JARDINS ASSUSTADORES


As cores lúcidas
Em gris transformadas

Cores pálidas
Pousando sobre o rosto do homem
Ser mambembe

Estamos todos com tinta no rosto
nesta história

Rostos lavados
na chuva suja.

E o medo, bailando,
sob o olhar sinistro do fuzil

E estamos andando...


E sorrindo sem saber,
nesta caminhada errante
Para o fim da história.



Nenhum comentário:

Postar um comentário