sábado, 7 de março de 2009

Para uma amiga...


Para Adrianna

(Metamorfoseando)

Um pedaço de mim
é tudo

e em nada me dispersa
hei de dissipar as luzes
e novas luzes trazer
desta jornada.

hei de ficar
onde caminho encontrar
onde houver
tal caminho

aninharei meus pés
nas veredas
e nestas sendas
aquietarei em silêncio
escutando as águas
que vertem do mais
secreto caminho
da mais profunda vereda
e caminhando ouvir a música
dos olhos distantes



P.S. A foto é um pedacinho do Sertão que ofereço a amiga Drí do blog: METAMORFOSEANDO

4 comentários:


  1. e digo uma coisa:
    nem acredito que meu poema tenha dito
    tanto quanto eu queria dizer
    mas vc, com sua leitura e com este poema, este lindo poema,
    complementou com o que faltava,

    "Um pedaço de mim
    é tudo

    e em nada me dispersa


    há música nos olhos distantes
    - nos seus olhos, georgio,
    nesses que não vejo
    mas que me leem com perfeição.

    obrigada tbm pelo "pedacinho" do sertão.

    obrigada por tudo!

    ResponderExcluir
  2. George, amei o seu inédito lá no meu blog, obrigada pelo carinho de compartilhar nossos sentimentos.
    um beijo

    ResponderExcluir
  3. Georgio, me desculpe, chamei vc de George! Agora não esqueço mais.
    M.

    ResponderExcluir
  4. Vi seu poema no blog da Adrianna e vim conhecer "sua casa". Parabéns pelo espaço e pelos belos textos que tive a oportunidade de ler!

    Um abraço,
    Lou

    ResponderExcluir