segunda-feira, 23 de março de 2009

POR DO SOL


Desligar o celular.
As células.

Abrir os olhos e ver
que o por do sol
não é mentira.

Não medir as distâncias
as rentrancias do verbo.


Amputar a soberba
e sóbrio desequilibar
o fio do arame.

2 comentários:

  1. Esta é a PAZ que acredito todos buscamos. Desligar o celular é o primeito ato, o fio do arame está exposto e ferirá a qualquer momento todos nós que não prestarmos atenção na beleza e na proposta desse belíssimo poema.

    Parabéns!!!!

    Forte abraço

    Mirze

    ResponderExcluir