terça-feira, 28 de abril de 2009

Quase HAICAIS


I
Quando não saio

Armo-me de pressa

Chegar é mais um detalhe


II

Sob o armário

O necessário e insólito

Abraçam-se em silêncio


III

Não te admires

Os vultos dos espelhos

São tua mais falsa imagem


IV

O vento vai e vem

Entre espaços vazios

Alguns ecos e teus braços


V

As luzes acesas

Em seu balet aéreo

Um grupo de mariposas


domingo, 26 de abril de 2009

Imagens da Bienal..



Nós e o Inácio, curador da Praça, um grande amigo e Gigante Poeta!!!



Com a Palavra!!!!



Minha chegada no banco da praça.



Georgio Rios e Gustavo Rios, Mayrant, Thiago Lins E Paulo André



Os poetas em ação.



Mayrant e o trio Aspeano. Não se assutem com a bocarra do paulo André.


Mayrant, Carlos Valarinho, Thiago Lins, Georgio Rios e Paulo André.

sábado, 25 de abril de 2009

Sobre a Bienal!!!

Amigos amanhã posto algo sobre a Bienal, nossa apresentação e os detalhes afins.
Mais leiam este texto aqui do Mayrant sobre a apresentação do Trio Aspeano na Bienal...
É que estou esperando as fotos que foram feitas por lá.

quarta-feira, 22 de abril de 2009

Na estrada!!!


Amanhã sigo pra Bienal do Livro da Bahia.
Nós os Aspeanso nos apresentaremos as:18:00
Na praça do Cordel e da Poesia.

ESTAREMOS EU PAULO ANDRÉ E THIAGO LINS

domingo, 19 de abril de 2009

Poema de passar o domingo.


Num sol sem angustias
esquento a pele
abro os poros
abro as portas
entro eu e o sol
seus raios
expulsando o escuro
e abrindo a casa
aos meus passos de volta
e aos passos incipientes
do domingo

há poeira nos móveis
limpados a pouco
em suas curvas
há poeira em meus olhos
cerrados pela clara imposição
do sol, seus raios
pela fuga das sombras

caminho para dentro
enquanto o domingo
desenrola sua teia sobre
as costas indecisas deste vate
sobre os ombros impacientes do dia...

IMAGEM :http://www.flickr.com/photos/dom_fernando/350605997/

quinta-feira, 16 de abril de 2009

Um poeminha...


AMANHECER

Na luzinha branca lá fora

uma sombra cinza empobrece

O pardo brilho aparece.

É o dia?

Quem sabe!

Mais uma estrela empalidece.

segunda-feira, 13 de abril de 2009

Horas


O tempo é uma ironia
repartido em minutos
nos engana
ludibria-nos diariamente,
a nós que acreditamos nas
horas.

Os segundos,
mentiras bem
arrumadas e prontas
a iludir
ostentam como reis
Vida e Morte...
deixam-nos à sorte
para consolar os
enganados, inertes
diante do seu vago passar.


IMAGEM:http://www.flickr.com/photos/enricomas/2099977763/

sexta-feira, 10 de abril de 2009

POESIA AINDA POESIA.QUE BOM!


A tarde está prenhe
dará luz a versos
eu farei seu parto
abrirei sua madre
receberei em meus braços
rios luminosos
raios desta poesia
destes versos
de que temos falta.

A tarde está prenhe
dará luz a versos
lavarei as luzes
enxugarei suas pernas
e entregarei a cria
a mãe
para que a amamente
e a possa embalar.

quarta-feira, 8 de abril de 2009

O vento também trás poemas.


VENTANIAS


"A emoção não chegou aos poros do dia."
Marie, Silvestre Gavinha

As folhas dançam lá fora.
Sopra um vento secreto
em tons de maestria.

Eu queria
abrir estes espaços,
desenhar por entre os dedos,
mapas e
veredas.

Desenhar segredos
dentro deste meu espelho,
dentro destes
caminhos, infinitos, por onde
rumo inquieto...

domingo, 5 de abril de 2009


Sob o Efeito Leminskiano

Amor não acaba,
nem termina,
mesmo transformado
em raiva ou rima
-que eu saíba.

O que sei é que desaba,
dentro do dentro
de alguns seres,
que em estado de calma,
dizem:- eu te amo!
sem que se saíba.

Que quem sabe é Quintana
que diz:
"Amar e mudar a alma de casa"



sexta-feira, 3 de abril de 2009

Assim

Carros espalham a água
que a chuva deitou
deixo os últimos pingos
cair sobre o rosto
e andando vejo
o trajeto das núvens
seus silênciosos movimentos
suas siluetas, andando
enquanto a tarde desfila...

BIENAL 2009


Há um texto muito legal sobre a Praça do Cordel e da Poesia no Blog do José Inácio.
Para Conferir é só clicar aqui

quarta-feira, 1 de abril de 2009