domingo, 3 de maio de 2009

MAIS UM DIA


Devemos colecionar os domingos
e esconde-los entre páginas
devemos aprender do seu silêncio
suas mudas preces

E entederemos que mesmo a música
em sua muda forma transborda de
silêncios

E as cores que acaso
formam o azul, se dissipam
e se juntam neste movimento
de armar o domingo
domar os domingos
dever dos poetas.

Pena que não temos o laço.
Pena que não somos os lagos
Pena que emudecemos, nesta linda
Sinfônia.


IMAGEM:Meu sobrinho Vinicius, e sua bicicleta, em silêncio neste domingo.

Um comentário:

  1. Maravilhosa prece-poema aos domingos. Esse dia que intercala os outros atribulados.

    Fantástico!

    Parabéns, Georgio!

    Beijos

    Mirse

    ResponderExcluir