domingo, 28 de fevereiro de 2010

Uma composição dentro dos olhos do gato


PEDEÇOS


Na noite clara dos teus olhos,

soube que chovia.


Uma dança de gotas sobre as telhas,

pequenos sons,

pequenas sombras

e a luz ínfima nas janelas.


A ocular fôrma da lua em teus olhos

forma das invisíveis cores,

da sala.



Chovia, era certo,

dentro do dentro

da pequena sala em que aquietavas teu corpo,

eriçado pelos ventos das velas dum barco,

vagando nas ondas

deste mar, nos olhos do gato.



3 comentários:

  1. Tocando pela sensibilidade com qual passa as imagens, muito bom.

    pergunta: os dois espaços entre as duas últimas estrofes são propositais? Como que para "uma respirada"?

    Pergunto porque vi forma igual em um poema no livro.


    abs;
    Fabrício

    ResponderExcluir
  2. Muita sensibilidade, mesmo. Adorei a primeira estrofe.
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Cada palavra em incrível sintonia com os Sentimentos...Espetacular!

    ResponderExcluir