domingo, 24 de outubro de 2010

CRONICAZINHA DE DOMINGO


Hoje é domingo. Acordo neste dia pedindo pra que ele demore acabar. É o único dia em que posso ficar, deliberadamente, em casa. Ler meus livros e inclusive acordar mais tarde (09h30mim), diferente dos dias de meio de semana (6h30mim).
Mais o melhor é que o domingo resulta o dia mais poético, não só por ser o dia em que consigo escrever meus poemas. É poético também pelo fato de que passo o dia inteiro com Yasmim, e é justamente com ela que aprendo muitas coisas sobre atitude poética. Por exemplo, hoje ela estava engatinhando pela sala da casa quando de repente, viu uma réstia de sol, que se projetava das telhas, no chão da sala. Insistentemente tentou pega-la nas mãos. A cada golpe, olhava para as mãos, e ao olhar para o chão, via novamente a réstia no chão da sala. Bem, ela não conseguiu pegar o raio de sol com as mãos, como era de se esperar. Mais a lição de buscar o inalcançável ficou martelando até agora na minha cabeça.  


PORTAL
As mãos, pequeninas
em movimento de música
buscam por um caminho luminoso
ao chão]
 o portal aberto
na pequena senda de luz
ainda se manifesta agora
dentro das telhas de minha cabeça.

4 comentários:

  1. Que lindo, Georgio. As crianças são mesmo seres iluminados. Yasmim nem precisava tentar pegar o raio de sol, pois a luz que ela possui é bem maior. Que tua filhota continue te inspirando belos poemas. Não gosto muito do domingo, não. Quem sabe, quando eu tiver um filho e o domingo for o dia que possa vê-lo brincar com raios de sol, eu passe a gostar. Abraço, amigo Georgio.

    ResponderExcluir
  2. Nossa Georgio!

    Que a Yasmim continue saudável e feliz.

    Sei que para você se inspirar não precisa ser domingo, nem ver sua filha (que deve estar linda) tentar pegar um raio de sol.

    Vejo sempre os gatinhos fazendo o mesmo!

    Lindo de me fazer chorar!

    Parabéns!

    Beijos

    Mirze

    ResponderExcluir
  3. Que ternura Georgio!
    Também...só me resta o Domingo!
    Beijo

    ResponderExcluir