quinta-feira, 30 de junho de 2011

Bom!! De Volta.

O CAMINHO DE VOLTA

Todos alçamos os primerios passos
passamos pelas poças
pousamos nos fios aéreos
etéreos filigranas estampados

Todos olhamos para as mesmas esquinas
colecionamos as mesmas figurinhas
celebramos as mesmas sombras
celebramos as mesmas luzes
e ascendemos para além das linhas
para além do mar que carregamos nos olhos.

6 comentários:

  1. Que bela forma de voltar. Adorei essa poesia, amigo Georgio. Você, como sempre, grande poeta. Um abraço e até dia 23.

    ResponderExcluir
  2. Georgio!

    Realmente, TODOS! Principalmente !depois da chuva"

    Beijos, poeta!

    Mirze

    ResponderExcluir
  3. ... e sem decepcionar.

    Vamos além desse horizonte tênue feito fina estampa.


    Abraço

    ResponderExcluir
  4. Um poema muito interessante,cheio de belas imagens.Até sempre

    ResponderExcluir
  5. é esse o trajeto que se monta, que nos monta.
    um dia a poça, noutro os conflitos e por fim a amplidão do olhar com a fúria sede de tudo o que há e não se mensura.

    Maturou-se.

    Belo poema Georgio.
    Abç.

    ResponderExcluir